Dezembro no Museu

Exposição “Corridas de Rua de Piracicaba sob o olhar de Maks Weiser”
do acervo pessoal do próprio piloto

Curadoria: Equipe do Museu Prudente de Moraes
Período: 08/11 a 31/12

O Museu Prudente de Moraes apresenta a exposição “Corridas de Rua de Piracicaba sob o olhar de Maks Weiser”.
A mostra tem como objetivo resgatar os anos dourados das corridas automobilísticas de Piracicaba. Para isso, contamos com as histórias e memórias de Maks Weiser, piloto que se destacou nas corridas em solo piracicabano com sua inesquecível DKW número 74.
Ao ver uma corrida de rua em Poços de Caldas, onde um DKW foi o vencedor, Maks Weiser apaixona-se pelo esporte. Ao retornar para Piracicaba, procura auxílio do prefeito Salgot Castillon e Horácio “Baby” Barioni e, juntos, conseguem planejar o Circuito Automobilístico de Piracicaba. Ruas centrais de nossa cidade serviram como circuito e receberam pilotos e automóveis diversos durante as provas nos anos 60.
A exposição contará com fotos, textos, biografia do piloto, troféus, medalhas e documentos que são acervo pessoal de Maks Weiser e contam parte da história e memória desse esporte de velocidade nas ruas de nossa cidade.

Lançamento da Revista nº 26 “Dedini 100 anos”
do Instituto Histórico e Geográfico de Piracicaba (IHGP)

Dia: 02/12 (quinta-feira)
Horário: 19h

O artigo “100 Anos do Grupo Dedini” – título de capa assinado pelas jornalistas Flávia Paschoal e Marisa Massiarelli Setto – abre a 26ª revista publicada pelo Instituto Histórico e Geográfico de Piracicaba (IHGP), referente aos anos 2020-2021. A edição será lançada oficialmente no dia 02 de dezembro, às 19 horas, no anfiteatro do Museu Histórico e Pedagógico Prudente de Moraes, com exemplares distribuídos gratuitamente a todos os interessados.
“O evento encerra com chave de ouro a agenda de publicações do IHGP deste ano. Muitos contratempos ocorreram neste período devido à pandemia de Covid-19. Mas tivemos o privilégio imenso de sobreviver ao drama sanitário, o que temos muito a agradecer. Com a perseverança dos nossos associados e colaboradores, chegamos então a este resultado”, afirma o presidente da entidade, Pedro Vicente Ometto Maurano.
“Este ano, pudemos também trazer a público outras quatro obras relevantes: Dos Solos de Piracicaba às Terras da Amazônia – Vida e Trajetória de um Cientista, sobre o professor da Esalq Guido Ranzani, escrita pelo atual secretário da Ação Cultural, Adolpho Queiroz; Somos Todos Iguais – Cemitério da Saudade, Piracicaba-SP, dos professores de História Mauricio Fernando Stenico Beraldo e Paulo Renato Tot Pinto; Circo do Veneno, de Diógenes Donizete Moreira (Rico Veneno) e A Escola Naturalista de Pintura de Piracicaba, com texto do médico e marchand Umberto Silveira Cosentino, apresentada e comentada por Marcelo Batuíra Losso Pedroso”, observa Maurano.
A 26ª Revista do IHGP conta também com artigos de diversos colaboradores: Pedro Vicente Ometto Maurano; Marly Therezinha Germano Perecin; Carolina Martin; Palmiro Romani; Joceli de Fátima Cerqueira Lazier; Waldemar Romano; Armando Alexandre dos Santos; Carlos Alberto da Silveira Isoldi Filho; Ivana Maria França de Negri; Marcelo Bandeira; Sara Rodrigues; Adolpho Queiroz; Cecílio Elias Neto; Helder Prado e Aracy Duarte Ferrari.
Trata-se de uma revista abrangente, que aborda as mais diversas temáticas referentes à história de Piracicaba, em seu aspecto: econômico, social, cultural, educacional, político e memorialístico. “Esta é a missão do IHGP: estimular nossos intelectuais e pesquisadores para que mantenham viva a história da cidade. Com empenho, temos sustentado essa chama acesa expressa por mais uma bela revista”, explica Maurano.
A obra é apresentada pela ex-presidente do IHGP Valdiza Maria Capranico, uma vez que se refere a material que não pode ser lançado no ano passado devido à pandemia do novo coronavírus. “O nosso Instituto Histórico e Geográfico de Piracicaba viveu o ano de 2020 entre a perplexidade a pandemia e o repensar sobre seu próprio futuro. Afastados do convívio social, nem assim deixamos de nos empenhar pela consolidação do projeto de recuperar parcelas da história da nossa cidade”, explica Valdiza, para deixar registrado o drama do período pandêmico que se estendeu por todo 2021 e atrasou, mas não impediu a força criadora dos colaboradores da instituição.
O evento seguirá todos os protocolos sanitários vigentes, como uso obrigatório de máscara, distanciamento e disponibilização de álcool em gel.

Recital de Flauta Doce, Piano e Violão
com Rosana Fontolan, Josiane Boscariol, Aldo Reinoso e alunos

Dia: 04/12
Horário: 10h

O Museu Prudente de Moraes traz para o público o recital de flauta doce, piano e violão com alunos dos (as) musicistas Rosana Fontolan, Josiane Boscariol e Aldo Reinoso. Serão 14 alunos que apresentarão um repertório de músicas tradicionais e folclóricas de vários países, canções de Natal, músicas populares e eruditas. Entre os compositores estão Elton John, Rod Mc Kuen, F. Chopin, Handel entre outros.

Palestra O Sonhar Como Instrumento para a Plenitude”
com Tchelo Andrade. Projeto apoiado pela Lei Emergencial Aldir Blanc – nº 14.017/2020

Dia: 16/12 (quinta-feira)
Horário: 19h30

O Museu Histórico Prudente de Moraes apresenta ao público a palestra intitulada “O Sonhar como Instrumento para a Plenitude”, com Tchelo Andrade.
Durante um trabalho na Fundação Casa em 2018, Tchelo Andrade teve total compreensão de como o sonhar foi o fator crucial na sua vida. Viveu a infância em uma comunidade violenta, e por pouco não foi consumido totalmente por ela. Sua vida mudou quando ele passou a aceitar seus sonhos, e isso aconteceu por causa do jogo de RPG.
O RPG é um jogo de contar histórias coletivamente, de maneira envolvente e desafiante. É arte de dar asas à imaginação. Jogar RPG estimula a criatividade dos participantes, desenvolvimento do raciocínio lógico, incentiva a leitura, aumenta a interação social e a cooperatividade. Em resumo, o RPG é um jogo onde sonhar não só é importante, como também se faz necessário.
“O Sonhar Como Instrumento Para a Plenitude” é uma palestra sobre a importância dos sonhos para crianças e adolescentes, de como isso pode transformá-los em pessoas melhores e a importância do jogo de RPG como ferramenta para nutrir a imaginação e o sonhar. O projeto é apoiado pela Lei Emergencial Aldir Blanc – n° 14.017/2020.
O evento seguirá todos os protocolos sanitários vigentes, como uso obrigatório de máscara, distanciamento e disponibilização de álcool em gel.

Recital de Piano Interativo de Natal
com Maestro JJ. Ortíze e alunos

Dias: 11/12 às 10h e 17/12 às 19h

O Museu Prudente de Moraes apresenta neste mês dois recitais natalinos com o Maestro JJ. Ortíz.
José Jesús Ortíz é pianista, cantor, compositor, maestro e professor de música. JJ. Ortíz é venezuelano e iniciou no mundo da música muito cedo. Aos 10 anos de idade já dominava com perfeição todos os instrumentos da banda (16 instrumentos). Realizou diversas turnês mundiais e também foi pianista de cúpulas presidenciais por diversos anos nas Américas e Europa.
Neste recital, o maestro recebe alunos convidados para realização de músicas natalinas. O evento será interativo, com diversas possibilidades de canções de acordo com a interação com o público presente.